Mercado de moda evangélica cresce no país, revelando oportunidades

Mercado de moda evangélica cresce no país, revelando oportunidades

A moda evangélica é um segmento de mercado que vem crescendo nos últimos anos. Não só pelo número de fieis, que pode chegar a 40% dos religiosos no país, em 2020, mas também porque esse público apresenta necessidades específicas e querem ser bem atendidos.

As religiões orientam seus seguidores sobre as doutrinas que devem seguir, entre elas, a vestimenta ganha destaque. Quem é evangélico, usa roupas mais discretas, mas isso não quer dizer que sejam peças apagadas e sem valor, pelo contrário.

Os evangélicos estão mais exigentes e à procura de roupas que atendam seu estilo, de forma particular, mas que também esteja alinhado às suas crenças. Essa é a diferença de comprar uma peça em uma loja comum e uma loja evangélica.

Os evangélicos buscam roupas de qualidade, bons tecidos e que se destaquem. Em geral, peças mais bonitas são usadas para ir ao culto ou eventos especiais na igreja.

Divulgação e ações com influenciadoras ajudam a impulsionar o mercado de moda evangélica

É possível confirmar o interesse desse público em se vestir cada vez melhor medindo o crescimento dos perfis de influenciadores do segmento. Rafaela Minakawa é blogueira de moda evangélica e tem quase 90 mil seguidores no Instagram. A influenciadora, que atraiu o público por seu estilo, mostra como é possível estar bem vestido mesmo com combinações mais simples.

“Eu amo tênis e ele é o sapato que me deixa mais confortável. Então eu assumi essa combinação da saia ou vestido com ele, que antes seria considerada feia, e eu adoro. Hoje a mulher quer se sentir bonita e confortável”, comenta.

Outra influenciadora famosa entre esse público é Larissa Valzacchi, que conta com mais de 160 mil seguidores no Instagram. A blogueira que começou em 2014 conta que as impressões em seu perfil já chegaram a atingir 7 milhões de visualizações.

Duas influenciadoras com estilos bem diferentes, mas que construíram seus públicos por meio da identificação.

O trabalho com influenciadoras de moda evangélica pode render boas vendas para as empresas. Algumas marcas já registraram aumento de 20% na receita, após uma ação com influenciadoras do segmento.

Para as consumidoras, um dos maiores diferenciais de comprar com uma marca evangélica é saber que é possível encontrar o modelo de peça que as atende sempre, independentemente da tendência ou peça que está em alta no momento.

Se você está em dúvida sobre investir nesse segmento ou está sentindo queda nas vendas, é hora de começar a investir em divulgação e ações que ajudem a expandir o nome da sua marca. No site da Alobrás, você anuncia para um público que está interessado em visitar o Brás e conhecer as opções de lojas de moda evangélica. Seja nosso parceiro e esteja na mira dos seus clientes.

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

Nome

E-mail

Assunto

Mensagem