Os rumos do mercado de moda sustentável

Os rumos do mercado de moda sustentável

A moda sustentável já vem sendo discutida há um bom tempo. Na opinião de especialistas, há muita coisa a se fazer nos próximos anos. Ou seja: é preciso investir pesadamente na reforma sistêmica da indústria de moda de todo o mundo.

O ponto principal se refere ao descarte ou aproveitamento de materiais, aviamentos e sobras de tecidos. A emissão de gases altamente poluentes e prejudiciais ao meio ambiente também entra no debate.

Apesar de entender que o setor têxtil ainda caminha lentamente para se tornar o ideal, alguns exemplos já estão aparecendo. Dessa forma, tem sido possível mudar a estrutura e o modelo utilizados no passado.

Como as empresas estão investindo na moda sustentável?

Muitas empresas nacionais e internacionais já estão reavaliando a sua cadeia produtiva e investindo em mudanças. Podemos citar: a utilização de energia renovável e sistemas modernos para reaproveitamento de água.

Porém, nada acontece da noite para o dia. Faz-se necessário a elaboração de projetos que envolvam instituições governamentais, fábricas, lojas e consumidores finais dos produtos comercializados.

O objetivo maior é conscientizar, fazer entender quão importante é desenvolver pesquisas na área. Com isso, é possível encontrar um modelo mais sustentável. Isso não pode ser esquecido e deixado de lado de jeito nenhum! Para a alegria de quem realmente se importa com a causa, muitas ações estão surgindo. A partir dessas e outras iniciativas, espera-se que o cenário seja transformado.

O Fashion Revolution, é um exemplo disso.  O movimento mundial conta com diversas equipes em mais de cem países, onde realizam campanhas a favor da reforma da indústria da moda.

Seus objetivos são levar consciência a respeito dos impactos sócio-ambientais do setor. Além de celebrar os profissionais envolvidos em todo o processo de fabricação, estimular a prática da transparência e enaltecer o conceito de sustentabilidade.

No mês de Abril, a semana Fashion Revolution buscou destacar os trabalhadores da cadeia produtiva da moda. Milhares de pessoas ao redor do mundo usaram a hashtag #QuemFezMinhasRoupas para exigir transparência da indústria têxtil.

Em todos os cantos do mundo, inúmeras marcas compartilharam nas redes sociais imagens e informações sobre suas instalações e de pessoas que confeccionam suas roupas.

Que os rumos do mercado de moda sustentável daqui para frente sejam sempre guiados cuidado com o meio ambiente. Para isso, a colaboração de todos será fundamental. Cada um fazendo a sua parte, com muita consciência e respeito pelo meio ambiente.

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.

Nome

E-mail

Assunto

Mensagem